empreendedor

Trocar a rotina e a segurança de um emprego fixo pela incerteza de abrir o próprio negócio é algo que poucas pessoas estão dispostas a fazer. Será que você, leitor, faz parte desse grupo? Se tiver algumas (ou, quem sabe, todas) das características listadas a seguir, é provável que a resposta seja “sim”. 

1 – TOLERÂNCIA AO INESPERADO

“Empreendedores de nascença conseguem lidar com a tensão do desconhecido, agir diante da incerteza e abraçar o surpreendente”, aponta a psicóloga Tania Luna, cofundadora da Surprise Industries. “Não empreendedores têm uma necessidade muito maior de segurança e certeza, o que pode ser ruim para empresas que desejam inovar”.

2 – VISÃO CRIATIVA

 Pensar de um modo diferente do convencional pode ser essencial na hora de abrir um negócio e, mais ainda, de manter uma empresa inovadora.

“Cada dia é uma nova aventura para os empreendedores, que estão constantemente sonhando e criando novos projetos em suas mentes”, destaca Paula Conway, fundadora da empresa de marketing e relações públicas Astonish Media Group.

3 – DISPOSIÇÃO PARA TRABALHAR (MUITO)

Quem nunca pensou, enquanto fazia hora extra, algo como “se eu fosse dono da empresa, não teria que trabalhar além do expediente”? Para Kari DePhillips, da empresa de marketing digital The Content Factory, estar disposto a trabalhar intensamente é uma marca registrada de quem nasceu para ter seu próprio negócio. “Ao menos duas vezes por semana, essa gente trabalha por 12 horas diárias”, diz, contrariando a ideia de que os empreendedores estariam livres de “esticar o expediente”.

“Não significa que eles não tirem folga ou saiam de férias, mas, quando estão trabalhando, estão focados”, acrescenta DePhillips. Assim, não se trata apenas do número de horas trabalhadas, mas do esforço e da disposição dedicados ao trabalho.

4 – NÃO GOSTAR DE TRABALHAR PARA OS OUTROS

Existem pessoas que não gostam de receber e seguir ordens porque preferem estar no comando. De acordo com Mustafa Khalifa, CEO e fundador da empresa Boxer Watches, essa é uma característica daqueles que nasceram para ser empreendedores.

“Eles não entendem por que deveriam trabalhar duro para construir o sonho de outra pessoa quando podem trabalhar para construir o seu próprio sonho”, afirma. Assim, para Khalifa, os empreendedores estariam dispostos a trabalhar horas fazendo o que gostam de fazer, criando algo que é importante para eles.

5 – DESEJO DE MELHORAR

Para a coach Teri Johnson, a cada novo projeto que encontra, o empreendedor nato automaticamente começa a buscar formas de melhorá-lo. “Você pode ouvi-lo dizer ‘eles venderiam mais se tivessem mais visibilidade nas ruas’ ou ‘eu adoro este produto, mas deveriam melhorar a embalagem’”, aponta.

6 – DISPOSIÇÃO PARA ERRAR

Fundar uma empresa, iniciar um novo projeto, lançar um produto… Todas essas decisões envolvem riscos e, de acordo com Jason Park, diretor associado do Council for Entrepreneurial Development, um empreendedor está preparado para testar ideias que podem realmente falhar. “O importante da falha é que ela ensine ao empreendedor algo vital para seu negócio e o faça seguir adiante”, destaca Park.

7 – HABILIDADE PARA SOLUCIONAR PROBLEMAS

Quem vê uma empresa funcionando muitas vezes sequer imagina a quantidade de problemas que surgem diariamente e precisam ser resolvidos sem demora. Para a arquiteta de estratégias digitais Holly Kile, os bons empreendedores não apenas solucionam problemas. “Eles também tendem a identificar problemas muito antes que outras pessoas os vejam, e então procuram criar a solução”, diz.

8 – DISPOSIÇÃO PARA “SUJAR AS MÃOS”

O empreendedor nato, diz Millie Tadewaldt, diretora da Sandbox Industries, está disposto a realizar cada parte do trabalho, não importa o quão indesejável possa ser. “Ele não vai fugir do trabalho duro”, afirma. Ela lembra que ter conhecimento sobre cada aspecto de seu negócio é importante para que o empreendedor possa otimizar os processos e ser um bom gerente.

9 – VISÃO DE POTENCIAL

Muitos empreendimentos que hoje são mundialmente reconhecidos não existiriam se os seus fundadores não tivessem encontrado potencial onde ninguém mais estava olhando. Isso exige um tipo diferente de visão. “Pode significar comprar uma companhia que não está indo bem e ver o potencial de reverter a situação”, exemplifica o coach Jaime Tardy.

10 – NÃO TER MEDO DE COMEÇAR CEDO

Embora haja empreendedores que decidiram abrir o próprio negócio depois de muitos anos como empregados, não é estranho vermos jovens fundando empresas (e conquistando o sucesso). “Eles não esperam para ganhar experiência o bastante, terminar a faculdade ou ganhar a permissão de alguém”, diz Justin Palmer, fundador da companhia MedSaverCard.

E então, leitor? Você é um empreendedor nato ou não?[Live Science]
Close