969741_508914665830646_174375116_n

“Um músico deve compor,
um artista deve pintar,
um poeta deve escrever,
caso pretendam deixar seu coração em paz.
O que um homem pode ser, ele deve ser.
A essa necessidade podemos dar o nome de
auto-realização.”

Abraham Harold Maslow (1908 – 1970)

A autorrealização psicológica é necessária para viver de verdade a vida ou para evitar passar a vida como um imitador.

 

“METAS PARA O PRÓXIMO ANO: INCLUA A AUTORREALIZAÇÃO PSICOLÓGICA”

Você já deve ter a sua própria lista das coisas que deseja realizar no próximo ano. Não? Então esta na hora de pegar papel e caneta e ousar…

Sugiro mais um item para a sua lista, caso você já não o tenha incluído: a autorrelização psicológica.

A autorrealização psicológica é necessária para viver de verdade a vida ou para evitar passar a vida como um imitador.

Orimeiramente lembremos a escala das necessidades humana s em Maslow:

CINCO NÍVEIS DE NECESSIDADES HUMANAS
Abraham Maslow, criador da famosa “hierarquia das necessidades humanas” , classificou essas necessidades em cinco níveis:450px-Hierarquia_das_necessidades_de_Maslow.svg

(1) Necessidades fisiológicas (comida, água, vestuário, etc.)

(2) Segurança (saúde, emprego, estabilidade social e familiar, etc.)

(3) Amor e pertencimento (amizade, família, intimidade, etc.)

(4) Autoestima (confiança, respeito dos outros, boa imagem de si mesmo, etc.)

(5) Autorrealização (criatividade, espontaneidade, aceitação de si e dos outros, etc.).

A sua lista de desejos para o próximo ano provavelmente inclui metas que estão situadas em diversos desses níveis de necessidades humanas. O que me importa aqui é colaborar para que você incorpore a 5ª necessidade em seus desejos, transformando em realidade nesse ano que está chegando ai…

PRA QUE AUTORREALIZAÇÃO?

images
Segundo Maslow, a autorrealização é a necessidade que aparece no topo dessa hierarquia de necessidades.

Ela aparece quando as outras, dos quatro níveis mais básicos, já foram razoavelmente satisfeitas.

CARACTERÍSTICAS DE UM AUTORREAIZADOR:

1- Boa percepção da realidade.

Lida mais com fatos do que com ficções e fantasias. Distorce menos a usa percepção de si, dos outros e dos acontecimentos.

2- Aceitação de si, dos outros e o mundo material.

Aceita as qualidades e as imperfeições de si próprio, das outras pessoas e dos acontecimentos e, em seguida, lida bem com eles. O autorrealizador tem uma baixa dose de culpa e inibições.

3- Confiança na própria percepção e julgamento.

Está sempre procurando discernir o que realmente sente e pensa sobre cada acontecimento ou pessoa. É menos preconceituoso e usa menos clichês e frases feitas do que quem é menos autorrealizador

4- Espontaneidade e naturalidade.

Expressa o que sente e pensa facilmente, sem ter que ficar pensando no que vai fazer ou dizer.

5- Centrado nos benefícios sociais e não em si mesmo.

A atenção está mais voltada para fora, para outras pessoas e acontecimentos e menos para si mesmo, para a impressão que está causando, para as formas de se defender e de impressionar. Realiza as tarefas com concentração e gosto.

6- Autonomia.

Percebe, raciocina e chega às próprias conclusões. Não fica citando autoridades ou repetindo o que outras pessoas disseram.

7- Atualização contínua das avaliações.

Está sempre aberto para perceber a si próprio, as pessoas e as situações e para modificar as conclusões que já havia chegado sobre elas.

8 – Relacionamentos interpessoais profundos.

Consegue se envolver profundamente com algumas pessoas. Não se teme nem se sente mal quando outras pessoas começam a se envolver com ele.

9- Não sente solidão quando está só e valoriza momentos de retiro.

Gosta de ter momentos a sós. Não se sente ameaçado nas ocasiões onde as pessoas não estão disponíveis para si.

10- É bem humorado e não mostra humor hostil.

Usa o humor para ilustrar o que está dizendo. Consegue rir de si próprio. Não usa o humor agressivo (ironia, escárnio, zombaria).

11- Experimenta picos de alegria e de desamparo.

Experimenta momentos de grandes descobertas psicológicas. Nestes momentos, pode ficar muito feliz e em júbilo. De vez em quando perde os referenciais psicológicos. Esses momentos de desorganização psicológica ajudam a reorganizar mais adequadamente as percepções de si, dos outros e das coisas.

12- Tem compaixão pelas outras pessoas e pelo mundo.

Gosta de pessoas, de locais e de acontecimentos.

13- Possui poucos amigos profundos ao invés de muitos amigos superficiais.

Tem poucos grandes amigos. Não é do tipo que só se relaciona superficialmente com muitos e profundamente com ninguém.

OITO REQUISITOS PARA SE TORNAR UM AUTORREALIZADOR
Para realizar-se psicologicamente é necessário ter as seguintes atitudes

1- Entregue-se ao que está acontecendo.

Viva os acontecimentos total e despreocupadamente.

2- A vida é um processo de escolha entre a segurança e o risco. Em cada momento, escolha um ponto entre essas duas opções que lhe faça crescer.

3- Deixe o seu EU emergir: ponha um pouco de lado as normas externas, de modo que você consiga pensar, sentir e agir de acordo com a forma que você pensa e sente e não com aquilo que as outras pessoas pensam e sentem e de acordo com as regras sociais.

4- Quando tiver dúvida, seja honesto.

Quando você olha para dentro de si e é honesto, você assume responsabilidade e se autorrealiza.

5- Dê importância para suas próprias opiniões.

Prepare-se para ser impopular.

6- Use a sua inteligência; trabalhe para fazer bem as coisas que você deseja fazer, não importa quão insignificantes elas pareçam ser.

7- Torne as experiências de pico (experiências intensas e transformadoras) mais prováveis: afaste as ilusões e falsas noções.

Tome conhecimento daquelas coisas nas quais que você é bom e daquelas que você tem baixas potencialidades.

8 – Descubra quem é você, o que você gosta e o que não gosta, o que é bom ou mau para você.

Identifique onde você é defensivo e, quando tiver coragem, procure superar essa defensividade.

Para todas essas opções tem uma oportunidade: Estejam conosco em 2016, VEMSER com a gente!!!

Beijinho

Rita

Sobre o Autor

Close