A ilusão não entra no quadro de verdade e falsidade, coloca a questão no plano da afetividade.

Absurdo é insuperável.  Isso acontece porque a consciência e a vida não coincidem. A vida vai rápida demais e a consciência chega tarde. Assim, a aceitação do destino, não é a aceitação da fatalidade, é a aceitação que existe uma sabedoria das coisas, da natureza, que nos escapa, porque não podemos controlar absolutamente tudo.

Em breve a Rita estará escrevendo mais sobre a palestra de ontem. Aguardem.


Close