O   auto-conceito é composto por imagens acerca do que nós próprios pensamos que somos, o que pensamos que conseguimos realizar e o que pensamos que os outros pensam de nós e também de como gostaríamos de ser.

Gecas – The self-concept. Annual Reviers of Sociology – (1982) define o auto-conceito como o “conceito que o indivíduo faz de si próprio como um ser físico, social e espiritual ou moral “(p.152).

A identidade psicológica é um processo abrangente que engloba a auto-imagem e a auto-estima. Auto-estima refere-se a vivência de sermos apropriados à vida e às exigências que ela faz. Mais especialmente, auto-estima é:

(a) a confiança em nossa capacidade para pensar e enfrentar os desafios e problemas da vida;

(b) a confiança em nosso direito de sermos felizes, a sensação de sermos competentes, dignos, autônomos e qualificados para expressar e satisfazer nossas necessidades, desejos, motivação, sonhos, imaginação e desfrutar das nossas realizações por mais humildes que elas sejam

– O quanto me levo a sério?

O processo de condicionamento da auto-imagem , auto-estima e do autoconceito com os resultados obtidos na vida pode levar o indivíduo a decepções, bloqueios no reconhecimento de suas qualidades e de seus potencias, criar crenças limitantes e perpetuar o estado em que se encontra.

O objetivo da aula dessa semana  é resgatar a valorização pessoal por meio de um novo olhar de conceitos e resultados verdadeiros.

Aproveitando o feriado, levem seus amigos e familiares para aula de quarta-feira. Espero ver todos por lá.

Close