Não basta crer e saber. É preciso viver sua crença e colocar em prática todos os princípios que adotamos.

Tudo o que você precisa saber para colocar em prática as ferramentas emocionais que utiliza para tomar decisões e fazer sua vida VALER A PENA está ao seu alcance, o problema é que, muitas vezes, estas ferramentas ficam tão próximas que distorcem nosso foco e acabamos não envergando nem a mínima parte.

O conteúdo, os benefícios, o aprendizado e as experiências oferecidas dentro do Projeto VemSer podem fazer com que você enxergue mais do que as ferramentas, podem fazer com que você viva além das ferramentas.

É possível aumentar nossa capacidade de nos ajudarmos, nos curarmos, nos enriquecermos como comunidade? Precisamos depender de instituições para isso? Apostamos na experiência em primeira pessoa, no engajamento direto em processos autênticos de treinamento e aprendizado, de desenvolvimento de heurísticas próprias, na educação da mente e do corpo como um projeto pessoal e intransferível de cada um, e como sendo um processo continuado, gradual, para a vida toda.

O VemSer é um projeto idealizado pela palestrante e psicoterapeuta Rita de Cássia Antunes de Oliveira e tem como finalidade o entendimento da mente, do mundo, da vida como forma de alcançar o desenvolvimento pleno do Ser. A pessoa que freqüenta o VemSer procura um espaço para expressar suas idéias, emoções, conflitos, além de entrar em contato com outras realidades e aprender com elas. Geralmente, são pessoas que buscam preencher uma lacuna que se cria em seu dia-a-dia, um encontro com algo que não se possui em qualquer lugar. Inclusão social, pertencimento, um espaço significativo ou algo além disso. Buscar respostas aos seus questionamentos e passar pelo processo catártico que as obras artísticas ali mostradas possam lhes causar.

O VemSer oferece debates, palestras e cursos que discutem a relação do homem com o espaço, sua conduta enquanto ser humano, sua história, seu comportamento, gostos e desgostos.

As transformações que aspiramos se resumem a dois tipos: horizontal (habilidades nas várias frentes da vida cotidiana: escrever melhor, viajar mais, investir, ser mais culto, aprender isso, melhorar naquilo) e vertical (sabedoria, questões existenciais, liberdade, consciência das dinânicas profundas, qualidades pervasivas que se aplicam a qualquer experiência). Em paralelo a melhorar o sonho, seria bom começarmos a acordar — melhor que um sonho bom é um sonho lúcido.

A seriedade nos deixa pesados, graves, como se tivéssemos certeza sobre o que está acontecendo e sobre quem somos. Em busca de seguranças e garantias, criamos camadas de pose e artificialidade. Sem tanta rigidez, cada momento pode ser recebido com um espírito lúdico, sempre com algum nível de sorriso por trás. Apostamos em não saber, em espontaneidade, leveza, vontade de pegar a vida com as mãos e começar a brincar até mesmo com o pior dos monstros.

Nossa Missão: Contribuir para o desenvolvimento de pessoas, privilegiando o potencial infinito de cada ser humano como fonte inesgotável de criatividade e saber.

Close